A aula é online, e agora?

O Projeto Qualitativa, pensando nos professores, elaborou algumas dicas sobre como se preparar e se organizar neste momento de isolamento social, deixando a sua rotina muito mais harmoniosa.


Por:

Carolina Marques e Erica Pereira.

01 de Maio de 2020.


Foto criada na plataforma canva.com


A rotina dos professores é sempre cheia de tarefas: elaborar planos de aula; propor atividades que sejam contextualizadas; corrigir provas e trabalhos e criar situações-problema que avaliem o desenvolvimento dos alunos para que haja uma melhoria na prática docente. Devido a pandemia do coronavírus, o cotidiano se tornou muito mais complicado por conta das necessárias adaptações às aulas online.


Lidar com a falta de contato presencial e com a pressão para lidar de forma eficiente com as comunicações virtuas entre alunos, podem causar um enorme desgaste físico e mental, portanto precisamos pensar em maneiras que não levem os nossos alunos e seus familiares ao limite com cobranças de atividades desnecessárias. É importante levar em conta que a maioria dos alunos dependem do auxílio dos pais para acessar determinadas plataformas, juntamente com a sobrecarga da internet devida a grande quantidade de pessoas online ao mesmo tempo.

Certamente, estamos vivendo um cenário com grandes adversidades, e para lidar com estas mudanças, principalmente no mundo da educação, o Projeto Qualitativa elaborou algumas dicas para os docentes que estão lidando agora com o ensino a distância. Confira!


Foto criada na plataforma canva.com

A escola nas casas


Estamos vivendo em uma realidade na qual a maioria dos professores não estão acostumados, porém a realidade docente é cheia de adaptações e, em tempos atuais, não seria diferente. Estar trabalhando em casa pode nos dar a sensação de que temos que produzir muito mais do que no ambiente escolar, mas é importante ressaltar que há um limite, precisamos separar o nosso tempo de forma igualitária para as devidas obrigações.

A sensação de que é preciso produzir bastante acaba, deixando os alunos e seus familiares sobrecarregados com a enorme quantidade de tarefas e atividades designadas. É comum enxergamos estratégias de ensino online equivocadas que ultrapassam a rotina familiar.


Sendo assim, a sugestão é que todo o material de aula, desde o planejamento até as atividades, sejam criados levando em consideração o contexto que já existia em sala de aula que não ocupem o dia inteiro da família e que compreende as dificuldades tenológicas que estamos enfrentando. Uma estratégia interessante é criar orientações para os familiares de forma graduada, assim será um trabalho em conjunto para auxiliar o aluno no momento da aula.


Ensino online exige flexibilidade


Toda escola precisa seguir a carga horária mínima de 800 horas anuais, porém, com aulas online, o ensino se torna diferente do que estamos acostumados a encontrar em sala de aula, a carga horária muda, sofre adaptações. Presencialmente, por exemplo, os alunos estão acostumados a ficarem na escola até o período integral, já em uma aula online se torna difícil cumprir a mesma carga horária da aula presencial, além de ser prejudicial a visão, a adaptação é desafiadora e foge do tempo de disponibilidade que cada família tem para criar a ponte entre o aluno e o professor virtualmente.

É recomendável que haja uma flexibilidade na duração das aulas online e ao elaborar os planejamentos de aula. Três horas de duração já é o suficiente para alunos estudando nos Anos Inicias do Ensino Fundamental. Pensar em estratégias de segundo plano também facilitam o andamento da aula online, pois a internet neste momento está sobrecarregada.


Atividades que promovam a interação e criatividade dos alunos

A internet é muito usada como fonte de lazer e isso pode ser ferramenta para que haja uma maior interação dos alunos com os conteúdos estudados. As brincadeiras são extremamente valorizadas pelos professores da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, virtualmente elas podem ser ainda mais potencializadas com jogos. Mandar sugestões de jogos educativos para as famílias é uma excelente maneira de vincular a internet com o processo de ensino-aprendizagem.

Além dos jogos online, é interessante promover momentos de interações entre as crianças e os familiares, já que agora estão passando o tempo todo juntos. bem como atividades lúdicas: massagens, caça ao tesouro, momentos de cantigas, jogos que desenvolvam o raciocínio lógico como quebra-cabeça, entre outros. Utilizar o YouTube também pode ser de grande ajuda para momentos como storytelling.


Não exagere


Estamos vivenciando um momento atípico, é fundamental não permitir que a vida escolar tome conta por completo das vivências em família. Para os professores, é preciso limitar até que ponto é necessário estar produzindo. Manter a saúde psicológica e emocional neste momento tão desafiador é primordial, portanto não trabalhe 24 horas por dia.


Dedicar um tempo para o lazer, mesmo que seja por meio de assistir séries, fazer algum curso ou ler um livro, torna-se primordial. Apesar de tudo, o professor é peça fundamental para o crescimento de uma sociedade mais democrática e igualitária, portanto sejamos solidários, vamos preservar a saúde e não tornar a rotina do profissional da educação ainda mais cansativa.

2 comentários
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now